A não realização do Torneio Touchdown fortalecerá a CBFA?

 

Na tarde de ontem (16) o público do futebol americano no Brasil foi surpreendido com uma nota na fanpage do Torneio Touchdown informando que no ano de 2016 não haverá o campeonato, que iria para a sua 8ª edição consecutiva.

 

O torneio começou em 2009 e durante esse período equipes se uniram, mudaram de nome, deram uma pausa na prática do esporte e por aí vai. Mas o torneio sempre se manteve firme, sendo considerado por alguns como o principal campeonato do país devido ao seu equilíbrio, já que ao longo desses anos houve 6 campeões, sendo o Corinthians Steamrollers a única equipe que venceu a competição duas vezes.

 

Mas o que importa agora é que dirigentes dos times que iriam participar do torneio agora precisam definir o que farão para não ter suas equipes fora de uma competição durante o segundo semestre, afinal de contas, algumas equipes conseguiram patrocinadores informando a participação do time em uma competição de âmbito nacional.

 

Na nota divulgada hoje, os organizadores do torneio alegam que não entraram em um consenso com os dirigentes dos times que iriam participar da competição e que por isso o campeonato não aconteceria no ano de 2016.

 

O problema é que uma situação assim afeta todo o cenário nacional, como relata André Cecílio, sócio diretor da empresa Fauzi Marketing Esportivo. “Acredito que o esporte em geral está passando por mudanças, em todos os sentidos, os profissionais que trabalham para que o espetáculo aconteça estão cada dia mais se especializando e se profissionalizando para que os apoiadores, patrocinadores e público tenham um produto mais atrativo a cada dia.

No caso do FA essa mudança está mais acentuada, pois é um esporte ainda pouco praticado e admirado no Brasil. O FA está passando por uma fase de firmação no país, com essa decisão de não realizar o torneio touchdown, que hoje é o maior e mais conhecido torneio do país, todos perdem, pois a credibilidade do esporte e dos profissionais que lidam com esse esporte são colocados em dúvida perante as possíveis empresas e emissoras de televisão que possam ser investidoras do esporte no país.”

 

André ainda disse que quando se atinge um nível de organização, é necessário se entender que você passa ser o espelho e que com isso se assume a responsabilidade e obrigação de entregar o melhor sempre, sabendo que os menores ou mais novos estão sendo inspirados em você.

Com o atual cenário, ficam duas perguntas no ar.  A primeira, já que não conseguimos contato com o empresário Luis Claudio Lula da Silva, proprietário da Touchdown Promoção de Eventos Esportivos, é se a competição retornará ao cenário nacional no ano de 2017? A segunda e não menos importante, é se agora times brasileiros irão se unir em torno de uma única competição?

 

Para tentar responder a segunda pergunta, entramos em contato com o Sr. Guto Sousa, presidente da Confederação Brasileira de Futebol Americano para responder algumas perguntas.

 

 

All Sports TV: Como você avalia o cenário do futebol americano com a desistência da Touchdown Promoções de Eventos Esportivos em organizar o Torneio Touchdown de 2016?

 

Guto: O momento é de todos os times realmente interessados no desenvolvimento do esporte terem bom senso e ampliarem a discussão pensando que estamos diante de uma oportunidade única de fazer o esporte decolar de vez. Ambos os campeonatos têm times em níveis diferentes, em termos técnicos e de organização e estrutura. Então, o ideal seria termos campeonatos onde times de níveis semelhantes se enfrentassem. Isso é o que mais agradaria torcedores e jogadores, pois o que todos querem são jogos bem disputados e de resultados imprevisíveis. Porém, em hipótese alguma os times que já estavam e continuam com a CBFA serão prejudicados nesse processo, nem com rebaixamento, nem com aumento de distância nos seus jogos, por exemplo. Todas as decisões serão tomadas ouvindo tanto os times que estão chegando quanto os que já estavam.

 

All Sports TV: A sua diretoria está planejando algo sobre a participação dos times do Torneio Touchdown na Superliga e Liga Nacional? Eles terão que ingressar primeiramente na Liga para conquistar o direito de vaga na Superliga?

 

Guto: Os times da Liga Nacional sabem que ainda não teriam nível para disputar de igual para igual com a maior parte das equipes que foram aos Playoffs do TTD, por exemplo. Isso seria ruim para a Liga Nacional, da mesma forma que uma primeira divisão muito numerosa também poderia gerar confrontos desinteressantes. Mas ainda estamos no início das conversas. Não dá para prever qual será a decisão. A CBFA sempre teve uma gestão mais democrática e pensando no interesse final de quem faz o esporte, e continuará assim nesse processo.

 

All Sports TV: Como está sendo o trabalho da CBFA perante as federações existentes e perante aos estados que ainda não possuem uma federação?

 

Guto: Temos 12 estados já com federações e estamos ajudando os que estão desenvolvendo esse processo. Hoje mesmo tivemos uma boa notícia com a regularização da FEAMFA (Amazonas). Sabemos que precisamos das Federações e queremos ter todas como parceiras, por isso as regras de filiação serão modificadas esse ano e estamos discutindo isso com as federações e com as equipes.

 

Com a surpresa da tarde de ontem, se pudermos chamar assim, o futebol americano no Brasil tem a grande possibilidade de se unir definitivamente e possibilitar assim o crescimento coletivo do esporte. Vamos ver no que essa história dará. 

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags