Brasília sofre apagão no último quarto e perde para o Rio Claro em casa

 

Depois de bater o rival Flamengo na última rodada e somar três vitórias seguidas, o Brasília Uniceub/BRB veio com moral para enfrentar o Rio Claro Basquete em casa. A novidade do time foi o retorno do Ala Arthur, que se recuperou de uma lesão na cabeça e voltou às quadras. Mesmo no feriado, o público marcou presença no ginásio da Asceb nesta sexta (25) para ver o Uniceub perder para o Rio Claro por 68x66 nos segundos finais.   

 

O Brasília começou o jogo com Pilar, Ronald, Deryk, Fúlvio e o capitão Guilherme Giovannoni. Já os titulares do Rio Claro, que vinham de duas derrotas consecutivas, foram Tatu, Dedé, Gui Deodato, Teichmann e Daniel Alemão.

 

O jogo começou muito equilibrado no placar, mas também nos erros ofensivos. Enquanto o time da casa amassava o aro, o ataque dos visitantes errava muitos passes. Frequentemente o Brasília trabalhou a bola gastando os 24 segundos. A vantagem foi aberta só no final do quarto, terminando 19x12. Deryk converteu as duas tentativas de 3 pontos do período.

 

No segundo quarto o time de lobos deslanchou e já no começo converteu cinco pontos seguidos, abrindo 12 pontos de vantagem. Com grande atuação de Ronald, que fez 10 pontos no primeiro tempo, o jogo foi para o intervalo com o placar de 37x25. Os números foram equilibrados, com exceção do número de roubadas, que foram 10 por parte do time do Brasília e apenas três do Rio Claro.

 

O primeiro ponto do Brasília após o intervalo só foi sair depois de quase três minutos, quando Ronald cravou após passe de costas de Fúlvio. Comandado por Gui Deodato, o Rio claro voltou melhor e diminuiu a vantagem do Brasília caiu para cinco pontos. Mas no final do quarto o time paulista voltou a errar muito no ataque e o quarto terminou em 55x42 para o time candango.

 

Atrás do placar, o Rio claro foi para o tudo ou nada e conseguiu uma boa reação. Abriu 13x04 na parcial e assustou o time da casa, forçando o técnico Bruno Savignani a pedir tempo. No final do jogo a torcida assistiu a um filme de terror, onde nada deu certo para os jogadores do Brasília.

 

Restando 1’ e 25’’ a diferença era de apenas dois pontos. Com 37’’ restantes, Daniel Alemão empatou o jogo (66x66). No lance seguinte, Deryk Ramos tentou a bola de três pontos mas recebeu um toco. O time paulista trabalhou a bola e passou à frente, com cesta de Tatu. Restando 0.55 segundos para empatar o jogo, Fúlvio tentou o a ponte aérea com Cipolini, mas não deu certo e o jogo terminou com o incrível placar de 68x66 para os paulistas e 26x11 só no último quarto.

 

Os cestinhas da partida foram Gui Deodato, do Rio claro, e Guilherme Giovannoni, com 15 pontos cada.

 

O armador Deryk falou sobre a difícil derrota em casa. “Temos que levar essa partida como aprendizado. Eles tiveram mérito e resolveram no fim do jogo. Tomamos 26 pontos no último quarto e isso mostra desatenção na defesa e isso foi determinante”.

 

Giovannoni já pensa no próximo jogo contra o Minas. “Mais um jogo difícil, último jogo. Vamos pra ganhar e depender dos outros resultados. Temos que fazer a nossa parte.”

 

Já o técnico do Rio Claro, André Luiz Barbosa, falou do potencial da sua equipe. “Batendo o time do Brasília aqui o time mostrou que está preparado para os playoffs. Os jogadores deram a alma e fizeram um segundo tempo perfeito. O que fez o time conseguir o resultado hoje foi a mudança de atitude e concentração”, ressaltou o treinador.

 

Com a derrota, o time da capital está com aproveitamento de 66.7%, empatado com o Basquete Cearense na 4° colocação. O Rio Claro continua na 9° colocação, com aproveitamento de 46.4%.

 

A primeira fase do NBB se encaminha para o final. Este foi o último jogo do Rio Claro Basquete nesta fase e o penúltimo do Brasília. O próximo jogo do time candango é contra o Minas, na próxima terça-feira (29) fora de casa, às 20h.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags