Diretoria da FBFA está de Sangue Novo

 

Logo após o término do Campeonato Candango de Futebol Americano, os dirigentes dos times da Capital Federal, jogadores e fãs do esporte exigiram uma nova eleição para compor a diretoria executiva da federação, que estava sendo comandada por uma diretoria interina desde a renúncia dos antigos dirigentes.

 

Em uma reunião realizada no dia 13 deste mês foi concedido pelo conselho deliberativo da federação um prazo de 7 dias para que fossem apresentadas as chapas e as propostas para o próximo quinquênio (2016 – 2021). Apesar de alguns interessados em assumir a diretoria, apenas uma chapa apresentou proposta na segunda-feira subsequente e, nesta segunda-feira (27), após análise da proposta pelos dirigentes, a chapa foi eletivamente confirmada para comandar a federação.

 

Confiram alguns pontos da proposta defendida pela diretoria eleita e que garantiu o mandato:

 

a) incentivar a prática e aumentar o número de fãs popularizando o esporte;

 

b) trabalhar junto a Câmara Legislativa do Distrito Federal, para criar leis que possibilite a expansão e valorização do esporte;

 

c) elaborar o regimento interno e o manual de conduta da Federação;

 

d) manter em seu quadro de filiados apenas equipes que estejam legalmente registradas junto a receita federal;

 

e) implantar o conselho disciplinar da FBFA;

 

f) trabalhar junto ao Governo do Distrito Federal para conseguir um espaço destinado a construção de um campo para a prática do futebol americano;

 

g) tornar o Campeonato Candango de Futebol Americano e de Flag Football atrativo para investidores, patrocinadores e/ou parceiros.

 

A diretoria executiva que assume a federação a partir do dia 01 de julho deste ano conta com a presença de Diego Fernandes, como presidente; Guilherme Rasi, como vice-presidente, Raphael Negreiros, como diretor financeiro e Dionísio Rodrigues, como secretário-geral. Raphael Negreiros é o único membro que compôs a diretoria anterior e que permanece no corpo diretivo da FBFA.

 

Em um cenário complicado devido aos problemas com a utilização dos estádios do Distrito Federal e com a proposta que foi apresentada aos dirigentes, a nova diretoria assume a federação com o objetivo de fortalecer o futebol americano no cenário esportivo, o que certamente aumentará o desafio dos gestores que contam com pouco apoio na cidade.

 

O novo presidente ressaltou que a FBFA terá um grande desafio em fazer com que o futebol americano conquiste definitivamente o seu espaço no direito de uso dos estádios do Distrito Federal, mas que pretende trabalhar esse problema da melhor forma possível. “Infelizmente o nosso calendário choca com o do futebol tradicional, e temos que encontrar a melhor solução para que ambos os esportes possam utilizar os campos disponíveis. Além disso teremos como um principal desafio a popularização e evolução técnica do Futebol Americano, de modo a agregar valor ao esporte e, assim, gerar um ambiente mais favorável à obtenção de incentivo a federação, ao campeonato e aos times federados. Tenho certeza que essa gestão construirá um novo momento para a nosso esporte” finalizou.

 

A diretoria eleita começou a trabalhar antes mesmo de terem os nomes confirmados e já começaram a ensaiar os primeiros passos na política, conseguindo emplacar com o Deputado Julio Cesar o Projeto de Lei para definir o dia 5 de março como dia do Futebol Americano em Brasília, assim como aconteceu em São Paulo.

 

Questionados sobre o por que voltar a federação, no caso de Dionísio Rodrigues, e o por que continuar, no caso de Raphael Negreiros, ambos foram categóricos na resposta. “Essa diretoria tem uma unidade muito coesa, os pensamentos são semelhantes e todos da diretoria buscam a profissionalização do esporte em todos os detalhes, seja dentro ou fora de campo”, afirmaram.

 

Conheça os dirigentes:

 

Diego Fernandes – servidor público, ex-jogador do Tubarões do Cerrado e do Corinthians Steamrollers e já foi presidente do Tubarões do Cerrado

 

Guilherme Rasi - servidor público, quarterback do Tubarões do Cerrado, ficou dois anos afastado e voltou esse ano para reforçar o elenco do time

 

Raphael Negreiros – estudante de administração, jogador do Brasília V8 e compôs a diretoria antiga da FBFA, ocupando o cargo de diretor esportivo

 

Dionísio Rodrigues – empresário, ex-jogador do Tubarões do Cerrado e do Brasília V8 e já foi diretor de marketing da FBFA e assessor de imprensa e marketing do Brasília V8.

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags