Brasília sedia a 3ª etapa do Circuito Brasileiro de Squash Juvenil

 

A etapa do Circuito Brasileiro de Squash Juvenil, que está ocorrendo na capital federal, foi intitulada de Brazil Junior Open. As partidas estão ocorrendo na Capital Squash Center e vai até domingo (31), no Setor de Clubes Sul, e conta com 36 inscritos, divididos em 5 categorias, com atletas de 12 cidades Brasileiras.

 

Apesar da pouca idade de alguns atletas, já que a competição conta com jovens de 8 a 18 anos, foi possível ver muita garra e determinação em cada lance, que fizeram os pequenos suar a camisa para conseguir as vitórias desejadas, mostrando para os quase 100 torcedores presentes, que o squash é parte integrante da vida de cada um deles.

 

A etapa foi organizada com o intuito de receber atletas de todo o Brasil e do exterior, entretanto acabou havendo choque de datas com outras competições internacionais. Segundo Sueli Paiva, Social Media da Confederação Brasileira de Squash, está havendo uma conversa entre diversas confederações para alinhamento do calendário das competições de 2017, a fim de ter a menor interposição de datas e permitir aos atletas participarem do maior número de competições que os interessarem.

 

Para Diego Bolzan está sendo muito gratificante receber em seu espaço essa etapa do Circuito Brasileiro de Squash Juvenil. “O torneio Juvenil é o maior do país, junto com o Campeonato Brasileiro, que acontecerá em novembro. Eu fico extremamente feliz de receber aqui no Clube alguns dos maiores jogadores juvenis do Brasil. Alguns deles estão começando agora, outros já estão quase partindo para o profissional, mas são eles que representam o futuro do esporte.”

 

O Diretor Técnico da Confederação Brasileira de Squash e Treinador da Seleção Brasileira de Squash, Glaucio Novack, comentou a evolução dos atletas nos últimos torneios: “É possível observar que eles estão mais disciplinados, mais atentos, e até criando uma rivalidade sadia, correndo atrás de revanches. Estou muito curioso para assistir os jogos dos próximos dias, para saber como eles se saem quando os grupos começarem a se enfrentar. Quero ver como eles saem no evento como um todo, até para ter ideia de como eles estão para participarem de um torneio mais longo, como muitos internacionais.” O squash passou pela primeira triagem para se tornar um esporte olímpico, mas acabou não sendo uma das escolhas possíveis para os jogos de 2010. Mesmo assim se mantém a esperança de estar incluído nas Olimpíadas de 2024. “Nós conseguimos preencher as necessidades para que o esporte se torne olímpico. Hoje ele já é praticado em todos os lugares, já tem um bom tempo de existência, já conseguimos adequar a prática à televisão e tornar o jogo mais visual, inclusive com ajustes no placar, desta forma esperamos ansioso pela oportunidade de ver esses futuros jovens nas quadras e defendendo o verde e amarelo.“

 

Para João Vitor Viana, que venceu a partida que disputou, o primeiro dia do torneio é o mais difícil. “ Ainda estamos nos acostumando com o nível do torneio, com o ritmo da bola, mas ao longo da competição a gente acaba se adaptando. Vencer o primeiro jogo ajuda por saímos com uma pequena vantagem dentro do grupo, mas pode não significar muita coisa já que cada jogo é uma história diferente.”

 

O torneio continua neste sábado, às 9h.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags