Jogador de futebol americano de Brasília se retrata após ameaçar opositores do presidente eleito Bolsonaro

 Foto: Igor Alessandro 

 

 

Em apenas um dia, um vídeo postado por Fellipe Florêncio, um dos Running Backs do Tubarões do Cerrado, viralizou. Segurando um revólver, o atleta chegou a citar frases como “vagabundo, prepara, a gente vai atrás de vocês” e “Não tem mais volta. “Feminazi”, pessoal que falou que ia sair do Brasil, se o Jair Bolsonaro ganhasse, já pode sair. Vai embora, não vai fazer falta.”

 

Após a polêmica negativa, que chegou até a diretoria do Tubarões do Cerrado, Florêncio retirou o vídeo do facebook, mas a filmagem já estava circulando pelo whatsapp. Confira o vídeo na integra.

 

 

O jogador se pronunciou sobre o caso e, em sua defesa, disse que tudo não passou de uma brincadeira:

 

“Eu estava entre amigos e foi brincadeira, eu não quero a morte de ninguém e nem que ninguém saia do Brasil.”

 

O atleta ainda se retratou:

 

“Peço desculpas, eu não tenho nenhuma característica fascista e sou muito brincalhão.”

 

Sobre a repercussão do vídeo, Fellipe se mostrou surpreso:

 

“Eu não sabia que tinha essa fama toda pra ir parar em jornal e nem acho que tinha que tomar essa proporção toda.”

 

Nossa equipe contactou também a diretoria do Tubarões do Cerrado e a diretoria da Federação de Futebol Americano do Cerrado (FeFAC) para saber a posição sobre a publicação do jogador.

 

Após o ocorrido, a diretoria do Tubarões do Cerrado decidiu por suspender o Florêncio e Fabrício Ataíde, Head Coach do Tubarões, falou da perda do importante jogador, mas deixou claro que o time não faz exceções:

 

“Florêncio é uma gigantesca perda técnica. Apesar de jogador capaz e produtivo, nos pautamos por valores que antecedem quaisquer qualidades atléticas, portanto não relativizamos nossos valores e não fazemos exceções.”

 

 

NOTA DO TUBARÕES DO CERRADO

 

“Respeitando a privacidade de nossos atletas, não podemos liberar o número privado dos mesmos ou responder por eles, quando não estão representando o time.

 

Tendo isso em mente, compreendemos que a ação do mesmo acabou por repercutir em um âmbito maior do que o pessoal.

 

Assim sendo, gostaríamos de frisar o posicionamento do Tubarões do Cerrado frente ao postado:

A posição e pensamentos, tanto quanto a forma que foram expostos, de maneira nenhuma representa a instituição Tubarões do Cerrado.

 

Somos uma instituição inclusiva que possui associados de diversas etnias, grupos sociais, orientações sexuais e visões políticas, ou seja, temos em nosso grupo uma grande diversidade e como tal pregamos o total respeito a todos dentro e fora de nossa equipe.

 

O Futebol Americano não é um esporte que visa cultivar qualquer tipo de violência, apesar de ser um esporte de contato, temos aversão a qualquer tipo de agressão seja física ou psicológica.

 

A associação pede desculpas por qualquer tensão, desconforto ou mal estar que possa ter sido causado pela postura do atleta.”

 

Respeitosamente,

Tubarões do Cerrado.

 

 

NOTA DA FEFAC

 

“A Federação não comentará declarações realizadas em ambiente alheio ao futebol americano, sobre assunto alheio ao futebol americano e postado em perfil particular do atleta, ao qual recai a responsabilidade de proferir as explicações que entender devidas.

 

Aproveitamos para informar que não compactuamos com discursos violentos e sempre incentivamos a paz dentro e fora do esporte.”

 

Respeitosamente,

Diretoria da FeFAC.

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags