Novo quarterback do Leões, Jamere Murphy surpreende nos primeiros treinos

26/3/2019

 (Jamere Murphy no Taguapark, local de treino do Leões de Judá. Foto:Marcus Gomes)

 

Em Brasília desde o dia 14 de março o novo quarterback do Leões de Judá, Jamere Murphy, está deixando uma excelente primeira impressão com a comissão técnica do novo time. Com pouco mais de 10 dias com os companheiros, os treinadores do Leões está admirada com os primeiros treinos.  “Ele não veio se aventurar, veio jogar”, sentenciou o presidente da equipe Adalberto “Dadau”.

 

Logo no primeiro dia, Jamere mostrou o que ele chama de “workout ethic”, ou “ética de treino” em tradução livre e pediu para ter treinos extras, inclusive com o time “B”, para poder treinar todos os dias. “Ele é um atleta. No primeiro dia já estava preocupado se a casa dele era perto da academia, o horário do treino e perguntou se poderia fazer treinos extras com os wide receivers. Ele não veio se aventurar, veio jogar”, explicou Adalberto.

 

Jamere ainda está se adaptando à nova vida e ao novo time. Está em processo de reconhecer as características do time, dos novos companheiros e da comissão técnica. Os primeiros dias na casa nova foram aprovados pelo jogador. “Meu primeiro treino foi muito intenso. Meus companheiros são muito divertidos e muito bons. Me ajudam muito. Me ensinaram coisas que eu não sabia e eu ensinei outras coisas para eles”, disse Jamere.

 

No entanto ele ainda vê uma boa diferença para o nível de jogo praticado nos primeiros treinos comparado aos times que ele atuou nos Estados Unidos. Mas ele acredita que com o tempo e com a força do grupo, todos têm potencial de elevar o nível do time. “Tecnicamente há uma grande diferença em relação aos meus companheiros nos Estados Unidos. Mas é uma questão de progresso e eu quero ajudar meus companheiros a melhorar. Se isso acontecer, vou mantê-los próximos a mim como está acontecendo todos os dias e isso será muito bom”, analisou o norte-americano.  

 

A principal diferença apontada pela comissão técnica é a velocidade do jogo. Nos Estados Unidos, Jamere estava mais acostumado com um jogo mais rápido. Esta pode ser uma dificuldade no início, no entanto é esperado que Jamere consiga entrosamento com o restante do time e consequentemente aumentar a velocidade de toda a equipe.  “O que vemos treino após treino é a evolução dos jogadores, estão se esforçando cada vez mais e se adaptando ao estilo dele”, comentou o novo treinador do Leões Gabriel ‘Coutinho’.

 

Jamere chegou com status de principal jogador do time e um dos encarregados de melhorar o nível técnico do elenco. E é nesta última função que o atleta quer focar nestes primeiros treinos e criar um sentimento de mútuo apoio entre os próprios companheiros, o que Jamere chamou de família.  “Quero compartilhar a bola e deixar todo mundo confortável. Isso vai encorajar os jogadores. Caso um deles perca a bola quero que o outro esteja lá para dar suporte. Nós somos uma família”.

 

Volta às origens

 

Desde a criação do Leões de Judá o time era conhecido pelo jogo aéreo eficiente. Foi esta a principal arma do time na conquista mais importante da recente história do time, o campeonato candango de 2015. Na ocasião um dos destaques do time era o quarterback Pedro Dutra, o ‘Salsicha’.

 

Mas no ano passado, com a chegada de novos integrantes na comissão técnica, a filosofia tática do time mudou da água para o vinho. O jogo terrestre predominou durante a temporada 2018 e trouxe resultados bons e outros nem tanto. Vitória contra Templários, Campo Grande Predadores e o histórico triunfo contra o Sorriso Hornets foram conquistados com grandes atuações terrestres. No entanto o time não conseguiu passar pelo rival Tubarões do Cerrado em duas oportunidades durante o ano, o que culminou na eliminação na BFA nas semifinais da conferência.

 

Com a chegada de Jamere a tendência é que o jogo aéreo ganhe novamente o protagonismo no playbook. “O time do Leões sempre teve um jogo de passe. No ano passado tivemos um jogo mais corrido. Estamos voltando às nossas origens ao jogo de passe”, projetou Dadau.

 

Um pouco mais contido, Coutinho quer aproveitar as lições da temporada passada e agregar o que deu certo para 2019. “A temporada 2018 teve muitos pontos positivos e negativos, que foram de total importância para o crescimento dos leões. Nós da comissão técnica estamos estudando ao máximo para que possamos potencializar os positivos e alterar o que achamos necessário para que os Leões estejam mais fortes e competitivos em 2019”, finalizou o head coach.

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags